Ao longo dos últimos anos, as pessoas mudaram a forma de ver as empresas e de se relacionar com as marcas. Os consumidores estão mais conscientes de seu valor e se envolvem em aspectos que extrapolam o preço e a funcionalidade dos produtos. Hoje, o engajamento desse público é parte das metas das empresas.

E não foi apenas o consumo que mudou. A relação entre organizações e colaboradores também tomou um novo contorno, e o salário não é mais o único benefício em pauta. Diante disso, tem-se o cenário perfeito para o desenvolvimento do chamado marketing de incentivo.

Mas afinal, o que é marketing de incentivo?

Trata-se de um braço do composto de marketing que tem como base essas relações mais humanizadas entre marcas e pessoas e atua no sentido de recompensar os envolvidos. Podem ser clientes, prospects, colaboradores, imprensa e diversos outros públicos.

Estamos falando de uma maneira de estimular a interação e o relacionamento com as organizações, marcas e produtos. Grosso modo, um meio de obter vendas e reforçar o valor intangível da marca.

O que mais se nota é o marketing de incentivo como ferramenta de endomarketing e de vendas. É uma alternativa comprovadamente eficaz e que cresce a cada dia. E como sua empresa não pode ficar de fora, selecionamos 6 benefícios dessa estratégia.

Quais são os principais benefícios?

As ações de aproximação das marcas com os públicos, baseadas no entendimento das suas necessidades e no diálogo, estão entre as práticas que mais crescem no ambiente de marketing. Confira os benefícios e mãos à obra!

Fidelização de clientes

A tão sonhada (e complexa) fidelização de clientes encontra um caminho seguro no marketing de incentivo. Como assim? As premiações e recompensas são uma maneira de fazer com que o interesse do cliente esteja sempre aceso, sempre em alta.

Segue a lógica de que quanto mais ele comprar, mais benefícios e reconhecimento obterá. Além de mantê-lo vinculado à sua empresa, reduz bastante a sensibilidade ao preço.

À medida que os “presentes” aumentam, mais os laços se estreitam e a relação de confiança cresce. Isso é extremamente importante para manter consumidores ativos e propagadores de sua marca.

Conquista de novos clientes

Os clientes fidelizados são uma espécie de vitrine para os que ainda não conhecem sua marca ou estão iniciando um relacionamento. Saber dos benefícios de fazer parte dessa comunidade atrai novos olhares.

O marketing de incentivo atua no despertar da motivação do indivíduo a consumir determinado produto ou serviço de uma determinada marca. Mas, é no cultivo desse relacionamento que ele se destaca.

É muito importante que as empresas sejam coerentes com suas “promessas” iniciais no desenrolar do contato com o novo cliente para, assim, caminhar para a fidelização, como mostramos no item anterior.

Redução de custos

Em um primeiro momento pode-se ter a ideia de que essa prática gera mais custos para as organizações. Entretanto, a realidade é outra. As vantagens do marketing de conteúdo pagam por si o investimento necessário, haja vista que os investimentos em divulgação, reconquista de clientes e esforços para atrair novos clientes são expressivamente reduzidos.

Quando aplicado no contexto interno das organizações, isto é, com foco nos funcionários, a redução de despesas é ainda mais notória. Vamos abordar mais adiante a relação com os colaboradores, mas já adiantamos que com a maior satisfação em fazer parte da equipe, gastos com atestados, demissões, novas contratações e processos diminuem com o passar do tempo.

Crescimento de vendas

O aumento da confiança na marca, as boas experiências proporcionadas e as vantagens materiais, como descontos, bônus e brindes, oportunizam um salto nas vendas.

Além disso, ao passo que o relacionamento vai se estreitando, as empresas passam a ter um conhecimento maior sobre o público. Assim, ampliam-se as chances de oportunidades de oferecerem soluções que vão exatamente ao encontro das necessidades e expectativas dos públicos da marca. É venda na certa!

Aumento do engajamento dos funcionários

Aliado número um do endomarketing, o marketing de incentivo atua no sentido de motivar colaboradores, engajá-los com a missão empresa, gerar o sentimento de pertencimento e aumentar a qualidade de vida no trabalho. Tudo isso por meio de ações que demonstrem ao colaborador a importância de seu trabalho e o interesse em seu bem-estar.

É comum as organizações optarem por sorteios, confraternizações, cartões de descontos, viagens e brindes em dinheiro. O mais importante é que sejam ações com essência e coerentes com a cultura da organização. Caso contrário, pode soar forçado e o efeito será o contrário do esperado.

A motivação é um fator interno, mas com as devidas ferramentas e a dedicação da empresa pode ser cultivada. E é como dizem os estudos organizacionais: os colaboradores são o espelho da marca e são eles que cuidam diretamente de seus clientes.

Valorização da marca

Não apenas de um largo fluxo de caixa sobrevive uma empresa. É cada vez mais importante e decisiva a reputação das organizações. Marcas fortes, com boas reputações, valorizam a qualidade de vida do colaborador e o relacionamento transparente e amigável com os clientes.

Tudo a ver com o marketing de incentivo, não é mesmo? Desse modo, comprova-se que ele pode ser considerado como uma das bases para a gestão estratégica de uma marca. Afinal, é inconteste o papel do consumidor e do colaborador na construção de uma marca amada e sólida no mercado.

Como você viu, o marketing de conteúdo é uma interseção de motivação, incentivo e recompensa. É a partir desse ciclo que laços são criados com o consumidor e faz-se com que a marca participe de sua vida, de seus sonhos, expectativas e projetos.

Por meio de campanhas, cupons, brindes, cartões de pontuação, eventos e uma infinidade de alternativas, sua empresa torna factível o estímulo ao entusiasmo com seus produtos e marcas.

Vale ressaltar que o marketing de incentivo é uma das estratégias para se ter bons relacionamentos e crescimento dos negócios. Para que ele funcione plenamente, é preciso estar alinhado aos propósitos da empresa e às demais frentes de atuação, como o marketing digital e o marketing de relacionamento.

Agora que você viu como levar o marketing de incentivo para seu dia a dia, conte pra gente o que achou dessas dicas aqui nos comentários!

É comum associar o marketing como sendo uma área que cuida apenas das questões externas da empresa, mas isso é um equívoco. Atualmente existem diversas linhas de estudo que se preocupam com os clientes internos da companhia — seus colaboradores.

Endomarketing e marketing de incentivo podem ser destacados nesse sentido. Ao utilizá-los, é possível construir um time de trabalho muito mais alinhado, motivado e comprometido na busca pelos resultados da companhia. Mas qual é a diferença entre os dois?

Continue a leitura deste post para entender a singularidade de cada assunto, bem como a melhor forma de utilizá-los na sua empresa!

Diferenças entre endomarketing e marketing de incentivo

Ambas as atividades possuem um objetivo principal: contribuir para que a empresa alcance seus resultados por meio de profissionais engajados. Contudo, existem algumas peculiaridades em cada uma das práticas.

Primeiramente é importante compreender o que é endomarketing. Essa atividade envolve qualquer estratégia e ação de marketing que tenha foco nos profissionais da empresa — seja com o objetivo de engajar, informar, fidelizar ou sintonizar os colaboradores.

O marketing de incentivo, por outro lado, é uma atividade muito mais específica. Seu propósito é energizar os trabalhadores rumo ao alcance dos objetivos desejados, fazendo com que todos alcancem e ultrapassem as metas inicialmente estipuladas.

Desse modo, é possível afirmar que o marketing de incentivo é apenas uma das vertentes do endomarketing, mas ambos contribuem para estruturar um negócio sólido e bem-sucedido, com profissionais realmente comprometidos com os resultados.

Principais motivos para investir no assunto

Existem muitos benefícios relacionados ao assunto. Não é à toa que algumas das maiores companhias do mundo, como Fiat e Citibank, investem nisso.

Um exemplo muito simples e eficiente é o da Fiat, fabricante de carros italiana. Nela, os funcionários são os primeiros a realizar o test-drive dos lançamentos — isso demonstra que a empresa valoriza seus profissionais e os considera como clientes internos.

Pequenas ações como essa possuem diversos efeitos positivos. Veja:

  • motivação dos colaboradores;
  • comprometimento com os objetivos desejados;
  • aumento da produtividade;
  • redução da evasão de talentos da empresa;
  • otimização do bem-estar interno;
  • melhoria do clima organizacional;
  • crescimento do negócio de um modo geral.

Como desenvolver ações desse tipo na empresa

Como já foi dito, essas estratégias de marketing atuam com foco no ambiente interno da empresa. Por isso, antes de qualquer outra coisa, é preciso se colocar no lugar dos colaboradores e imaginar o que realmente é importante para eles.

Algumas das ações mais utilizadas são:

  • comemoração de aniversários e datas especiais;
  • otimização dos canais internos de comunicação;
  • aplicação de premiações que sejam desejadas pela equipe;
  • implementação de eventos motivacionais;
  • promoção de campanhas solidárias;
  • aprimoramento da integração dos colaboradores;
  • apresentação de vídeos institucionais.

Para que as ações de endomarketing tenham os efeitos desejados, é importante saber como planejar, executar e monitorar uma boa estratégia. Nesse sentido, é crucial que a sua empresa conte com a ajuda de especialistas no assunto. Os resultados serão épicos!

Gostou do nosso conteúdo? Está pronto para investir em endomarketing e marketing de incentivo? Então aproveite para entrar em contato conosco e descobrir a solução que temos especialmente para você!

Uma campanha de marketing de incentivo é um excelente recurso para motivar equipes de vendas, inclusive para estimular o grupo de franqueados a vender bem. No entanto, em consequência de uma rotina de trabalho estressante, muitos líderes e gerentes não colocam essa ação em prática da maneira correta.

Uma boa campanha de marketing de incentivo é a resposta para diversas questões: “Como fazer com que os vendedores melhorem o desempenho?” e “Como estimular os fornecedores para dar mais destaque ao produto?” são apenas algumas delas.

Os resultados são satisfatórios tanto para quem participa, que é recompensado com uma premiação, quanto para a empresa.

Neste post, mostraremos como montar a sua campanha de marketing de incentivo com eficiência. Siga estas dicas:

1. Defina os objetivos do marketing de incentivo

Para começar, é preciso definir os objetivos da campanha, saber os porquês da existência dela, os motivos pelos quais ela será realizada. Fazendo isso, será possível gerenciá-la da melhor forma possível.

Embora, na maioria das vezes, a ideia de uma campanha de incentivo seja relacionada aos times de vendas e de marketing, essa não é a única opção possível.

As campanhas podem focar especificamente na conquista de novos clientes ou em uma ação voltada para a realização de novas vendas para clientes antigos, resgatando uma carteira pouco ativa.

Outras opções são a redução dos índices de inadimplência e a agilização dos processos internos, bem como outros objetivos que sejam importantes para alavancar os resultados da companhia no momento.

2. Mapeie o perfil dos colaboradores envolvidos

As empresas são compostas por indivíduos completamente diferentes quanto à personalidade, às preferências e às aspirações. Essa diversidade de perfis faz com que as pessoas se sintam motivadas por razões completamente distintas.

Você pode encontrar colaboradores que se engajam pelo desafio em si e pela oportunidade de reconhecimento público. Enquanto isso, outros podem ser incentivados por prêmios que proporcionam experiências únicas, por dinheiro ou pela oportunidade de ter mais qualidade de vida.

De qualquer forma, é importante estudar o grupo que fará parte da campanha de marketing de incentivo, mapear seu perfil e perceber quais são os anseios predominantes na equipe.

Se os prêmios que a empresa tem a oferecer não fazem parte da lista de desejos de ninguém, a chance de produzir engajamento e obter os resultados esperados são mínimas.

3. Estabeleça formas para mensurar os resultados

É importante decidir qual métrica de avaliação será levada em consideração durante a campanha de incentivo para que você seja capaz de traçar as metas do desafio que a sua equipe tentará atingir.

Entre os exemplos, podemos destacar:

  • aumento das vendas — que pode corresponder a um valor total ou a um percentual de aumento;
  • faturamento da empresa;
  • quantidade de novos clientes conquistados;
  • quantidade de clientes recuperados;
  • prazo de recebimento da venda;
  • redução no número de reclamações dos clientes;
  • índices de inadimplência;
  • comparativo de crescimento de um vendedor ou da equipe.

4. Estabeleça um prazo justo

A ideia de uma campanha de marketing de incentivo é estabelecer um período em que se espera um pico de produtividade, um empenho além dos limites convencionais e um desempenho excepcional.

Embora o prêmio contribua para o engajamento dos participantes, não podemos negar que existe uma carga de pressão e esforço que motiva a ação por um período determinado, mas seria insustentável no longo prazo.

Por esse motivo, sabemos que as equipes não suportariam viver constantemente sob o estresse de uma campanha de vendas. O esgotamento seria o resultado, e a campanha perderia seu potencial de incentivo.

Uma campanha de sucesso é aquela que começa em uma determinada data e hora, de preferência com um grande evento ou festa, e tem também um prazo definido para se encerrar, coroando os esforços dos participantes.

Por isso, toda campanha deve ter um prazo considerável que esteja de acordo com o nível de dificuldade para cumprir as metas. Ele não pode ser muito longo a ponto de saturar ou desmotivar os vendedores e nem muito curto a ponto de frustrá-los por não conseguir cumprir a tempo.

5. Escolha a forma de recompensa

A premiação daqueles que suaram a camisa para atingir os melhores resultados é o acontecimento mais esperado pela equipe de trabalho. No entanto, é importante tomar muito cuidado ao escolher a recompensa, pois uma coisa que pode ser atrativa na sua opinião, pode não ser boa para as outras pessoas.

Como dissemos, é importante mapear o grupo. Para isso, você pode fazer o mesmo que você faz com os seus clientes: procure saber quais as expectativas dos integrantes do grupo, o que desejam.

Surgirão diversas ideias: viagens, eletrônicos, passeios em família ou em equipe, dias de folga. A partir dessas possibilidades, você poderá fazer uma escolha que seja agradável para a maioria.

Evite premiações em dinheiro. Diversos especialistas afirmam que o dinheiro não motiva tanto como ganhar um presente. Ao receber o presente, o colaborador vai vivenciar uma experiência única e memorável.

Também é importante lembrar que o orçamento do prêmio deve levar em consideração os seus objetivos. Quando uma empresa cria uma campanha e condiciona a premiação a um determinado resultado em vendas, o aumento do faturamento certamente será muito superior a essa despesa.

No entanto, quando a campanha tem outros alvos, como a satisfação do cliente e a otimização de processos, nem sempre os resultados para o faturamento são tão significativos e imediatos a ponto de justificar uma despesa mais alta.

Porém, mesmo que opte por uma premiação com um custo menor, não se esqueça de escolher uma forma de recompensa que exerça um grande impacto sobre o grupo.

6. Mantenha o estímulo ao longo da campanha

Sua campanha pode ter tido um start magnífico, com um evento empolgante. No entanto, a rotina do dia a dia e os obstáculos maiores do que os esperados podem abater o ânimo da equipe.

Por isso, ao longo da campanha, crie alguma maneira de manter os participantes motivados. Deixe o alvo sempre à vista e estimule a persistência em busca dos resultados até o último dia da campanha.

Dê feedbacks constantes ao grupo, crie um mural com dicas e estratégias para alavancar os resultados, sinalize o quanto eles estão perto do alvo. Esse estímulo é essencial para manter o entusiasmo até o final.

7. Crie um momento divertido para o encerramento da campanha

Você já deve ter ouvido o ditado: “O melhor da festa é esperar por ela”. Por isso, o dia de anunciar os ganhadores da recompensa não pode ser um dia como outro qualquer. Organize um evento simples, com um ambiente agradável e descontraído para a sua equipe se divertir.

Durante esse encontro, apresente a entrega dos prêmios simulando um certo suspense. Certamente, os melhores resultados serão aplaudidos e momentos assim são muito motivadores. Não se esqueça de agradecer a participação e o empenho de todos.

Preparado para criar sua própria campanha de marketing de incentivo e alavancar os resultados da sua equipe? Quais estratégias você já utiliza em sua empresa? Conte pra gente aqui nos comentários!

Motivar, reconhecer e recompensar. Empresas que se sustentam nesses pilares para engajar os seus colaboradores tendem a se destacar no mercado.

No entanto, baixa produtividade, rendimentos irregulares e funcionários sem engajamento são alguns problemas comuns no ambiente empresarial de grandes empresas. E uma boa estratégia de marketing pode te ajudar a driblar isso!

Mas como a campanha de incentivo ajuda na estratégia de seu negócio? Continue nos acompanhando e veja mais!

Para quê servem as campanhas de incentivo?

As campanhas de incentivo vêm sendo utilizadas para:

  • equilibrar prazos;
  • aumentar a lucratividade nas vendas;
  • fazer uma comunicação que agrade os colaboradores.

Mas elas acabam conseguindo mais que isso: com o marketing de incentivo, é possível alinhar valores. Numa rede de franquias, por exemplo, este alinhamento é importantíssimo, pois reflete diretamente na imagem da organização.

Além disso, uma empresa que investe no reconhecimento do funcionário acaba se destacando no mercado, principalmente por meio de indicações e premiações — o que gera uma maior visibilidade e possibilidade de expansão.

E quais as vantagens de uma campanha assim?

Auxilia na motivação dos vendedores

Reconhecer a individualidade de cada funcionário é fundamental. Quando se pensa no colaborador da mesma forma como se pensa no público alvo, o resultado é um maior grau de motivação para o serviço.

Ou seja, quando se oferece incentivos compatíveis com o mercado e interessantes para os funcionários, eles tendem a trabalhar mais motivados.

O clima organizacional é outro fator que deve ser levado em consideração. Ele pode agir negativamente na eficiência, produtividade e até na criatividade da sua equipe se não for bem administrado.

Por isso, além de investir em incentivos financeiros, uma empresa deve investir também no clima da organização. Isso passa pelo ambiente e vai até uma comunicação interna eficiente!

Serve para engajar os funcionários

Funcionários engajados transmitem os valores da empresa e contribuem com o seu crescimento. Com uma campanhas de incentivo bem estruturadas, o processo flui de maneira simples.

Dessa forma, os colaboradores investem em esforço e iniciativa para contribuir com o sucesso da empresa. É como se o pensamento do dono fosse passado diretamente para a equipe!

Uma liderança inspiradora e um estimulo ao senso de propósito — fazer com que o colaborador entenda a importância do seu trabalho — contribuem para gerar engajamento.

Campanhas de incentivo podem aumentar a produtividade

De acordo com pesquisa divulgada pela Ampro (2016), programas de incentivo já são o segundo item prioritário para 93% dos trabalhadores entrevistados.

Não dá mais para não os adicionar no planejamento anual de sua empresa: esse fator pode refletir diretamente na produtividade dos funcionários. O equilíbrio dos prazos e o seu gerenciamento torna-se mais fácil de ser executado se amparado por uma campanha de incentivo adequada e baseada na lucratividade, por exemplo.

Lembre-se: um colaborador só começa a fazer parte da empresa quando se sente acolhido por ela!

O marketing de incentivo colabora para o planejamento anual

Quando entende-se a importância do marketing de incentivo, a sua presença na pauta de planejamento anual torna-se indispensável. De nada adianta construir metas sólidas e palpáveis se os seus funcionários não estão dispostos a cumpri-las!

Uma empresa deve funcionar como uma engrenagem e, para isso, algumas peças devem estar nos lugares corretos. É o caso do planejamento da campanha de incentivo: ele deve estar junto do planejamento anual para que este trabalhe de forma eficiente durante todo o ano.

Agora que você já entende a importância do assunto, já está preparado para saber como montar a sua campanha de marketing de incentivo. Confira!