Se você possui um orçamento de marketing apertado, você provavelmente sabe das dificuldades de conseguir realizar todas as tarefas com criatividade dentro da verba estabelecida e ainda conseguir resultados. Em épocas de crise financeira, é comum que o orçamento de marketing seja cortado.

Para mostrar o valor da área para a empresa, é preciso trazer um ótimo retorno, certo? E nada melhor do que trazer esse retorno com um investimento que seja considerado pequeno diante do lucro que ele traz.

Para otimizar seus resultados, cada real gasto deve ser bem planejado. Por isso, trouxemos algumas dicas de como otimizar o seu orçamento e melhorar as suas vendas.

Faça um planejamento estratégico para o seu orçamento de marketing

Para ter um orçamento efetivo, primeiro você deve ter um bom planejamento e uma estratégia com objetivos bem definidos. Pense em quais são as suas metas para o próximo ano e, a  partir disso, planeje como alcançá-la.

Em quais redes você já está e que trazem retorno? Quais redes a sua concorrência está investindo? Quem é a persona que você quer alcançar? Avalie bem esses pontos para fazer um planejamento efetivo e que seja seguido em conjunto com a equipe de vendas.

Evite os ruídos na comunicação com o time de vendas — afinal, é para eles que você está entregando leads qualificados e são eles que devem fechar o negócio.

Segmente suas campanhas

Se você está com um orçamento limitado, é melhor investir em campanhas segmentadas em redes nas quais você tem maior alcance e nas quais pode controlar melhor os custos, em vez de espalhar essa verba entre várias plataformas.

Em geral, os melhores canais para investir são o Google e o Facebook, mas, se houver alguma outra plataforma na qual a sua empresa faz sucesso, invista nela, como mostraremos no próximo tópico.

Foque em campanhas que já possuem resultado positivo

O segredo de uma estratégia de sucesso e de um orçamento bem investido, é mensurar os resultados das campanhas já feitas. Defina suas metas por meio do Google Analytics e outras ferramentas de monitoramento de métricas, para então perceber de onde vêm as suas visitas e vendas.

Compare o seu tráfego orgânico, as campanhas pagas e suas redes sociais, assim você consegue medir quais canais estão gerando mais vendas e, dessa forma, pode investir em campanhas similares às que já fizeram sucesso nesses canais.

Invista no remarketing

Fazer remarketing significa tentar novamente com um potencial cliente. Pessoas que já se mostraram interessadas no seu produto, porém não converteram ainda, podem acabar fechando o negócio por meio de outras plataformas.

Você já deve ter reparado que, quando busca por um produto em um site, durante algum tempo, depois aparecem propagandas dele em todos os lugares. Esse é um ótimo exemplo de remarketing.

Ele pode ser feito via e-mail marketing, por exemplo, com aqueles que se inscreveram na sua newsletter. Essa é uma ótima forma de otimizar seus recursos, buscando converter pessoas que você já sabe que estão interessadas.

Pesquise por agências de marketing especializadas

Muitas vezes, para otimizar o seu orçamento de marketing, vale a pena contratar uma agência especializada, que vai saber como alocar os recursos com precisão e poupar seu tempo com algumas tarefas que podem ser terceirizadas. Isso ajuda a pensar em estratégias e diagnósticos da comunicação do seu negócio.

Com essas dicas, o seu orçamento de marketing tem tudo para trazer resultados efetivos! Concorda? Então, conta pra gente nos comentários quais são suas principais dúvidas na hora de alocar recursos para o marketing da sua empresa!

Quando pensamos na comunicação de uma empresa, nem sempre lembramos que ela vai muito além da divulgação e representação da imagem da marca. É mais fácil pensar que as estratégias se resumem a isso quando o resultado não é tão direto e visível quanto um produto ou serviço final.

Mas não é bem assim, é? A comunicação tem diferentes funções e opera em quase todos setores da empresa. Afinal, tem como uma organização funcionar sem equilíbrio e interação entre os funcionários da gestão? E sem a comunicação externa?

Elaboramos 4 dicas para você evitar esses problemas e garantir uma comunicação integral e efetiva. Confira!

Tenha um setor dedicado ao bem-estar dos membros

Nesse setor, os membros são clientes e devem ser tratados como tais. O que isso significa? Ele deve ser compreendido por seus desejos e necessidades, e a empresa deve fazer de tudo para mantê-lo satisfeito.

Isso é fundamental para o cotidiano da organização. Se os colaboradores não se sentem valorizados ou necessários para o funcionamento do negócio, não são produtivos e podem até mesmo desistir do cargo.

Esse setor ou núcleo pode ficar encarregado de elaborar estratégias de endomarketing, ou seja, práticas que visam aumentar a autoestima dos membros e a interação entre eles.

Pode-se envolver ações pequenas, como um mural de fotos do cotidiano do pessoal ou projetos maiores, como eventos de integração para os membros (um happy hour ou celebração de aniversário da empresa, por exemplo).

Utilize canais de informação

É essencial para a comunicação interna que todos os funcionários saibam o que está acontecendo na empresa. Quais projetos estão em andamento? Como está a situação financeira? Quais são as metas para a gestão?

Tudo isso deve ser de conhecimento geral para evitar quaisquer tipos de falhas de comunicação externa e interna e para impulsionar a produtividade da empresa.

Há diversas maneiras de garantir essa interação: murais com organogramas ou notícias da organização; boletim eletrônico semanal, no qual cada setor escreve sobre o que está fazendo ou já fez; jornal da empresa; aplicativos de comunicação.

Tenha uma identidade

Sem características e ideais próprios, a marca torna-se sem sentido para o público interno e externo. Ninguém se identifica com uma organização cujas propostas não vão além do lucro, certo?

Os clientes precisam saber a diferença entre você e a concorrência. Por que eles deve te contratar? O que você pode oferecer que outros não podem? Com uma identidade coesa e bem elaborada, seu público-alvo entenderá seu propósito e pensará em você primeiro. A comunicação externa é essencial para isso!

Para os funcionários não é tão diferente: os membros precisam de um cargo que tenha algum propósito, algum diferencial. Se eles entendem a cultura da empresa, conseguem se identificar e trabalhar de forma mais produtiva no ambiente da organização.

Enfim, a comunicação integrada

A valorização da comunicação na empresa a torna diferenciada. É perceptível seu valor no mercado, sua conexão com o público e sua coerência nos projetos.

A produtividade cresce absurdamente quando existe concordância acerca da missão, dos valores e das metas da organização. E isso reflete para o público externo, aumentando o alcance do público alvo e a consequente conversão de clientes.

Algumas ideias para uma comunicação integrada são campanhas institucionais, mídias sociais que conversam com o público, branding, blog da empresa com conteúdo relevante, Inbound Marketing, marketing de relacionamento e muito mais!

Conseguiu entender a importância da comunicação externa e interna para uma organização? Conte para a gente como elas acontecem na sua empresa nos comentários!

Segundo um levantamento realizado pelo Google, 74% dos usuários de smartphone pesquisam na internet pelos produtos antes de finalizar uma compra.

Isso significa que as empresas que estiverem preparadas para aproveitar esse tráfego online têm muito mais chances de alcançar acessos e pessoas interessadas pelos seus produtos e serviços — mas isso só é possível com um bom planejamento de marketing digital.

Se você ainda não sabe fazer esse planejamento, fique tranquilo, pois nós vamos te ajudar. Neste artigo, explicamos o que você deve saber para elaborar um ótimo planejamento de marketing digital na sua empresa. Vamos lá!

Defina metas e objetivos

Antes de iniciar o planejamento de marketing digital, é necessário que você já tenha em mente todas as metas e objetivos que deseja alcançar, para que as ações estejam alinhadas e possam alcançar o rumo do sucesso.

Portanto, defina claramente todas suas metas e objetivos. Também não se esqueça de estabelecer prazos para a execução, já que o tempo é curto e as ações não podem fugir da data estipulada pela sua empresa.

Estabeleça um orçamento

Se a sua empresa está começando com o planejamento de marketing digital, o ideal é que você estabeleça um orçamento real e não passe dele.

O retorno dos investimentos em ações de marketing digital tende a ser mais alto do que outras modalidades de marketing; porém, é preciso ser realista com a situação da sua empresa para não dar passos para trás no início.

Por exemplo, se a sua marca investir todo o valor no início e as campanhas não trouxerem o retorno esperado, você não terá o capital necessário para seguir com novos investimentos.

Então, ao realizar um planejamento de marketing digital, é importantíssimo que você tenha estabelecido um orçamento e saiba utilizá-lo para ir ganhando espaço na internet com o tempo.

Conheça o seu público

Se você não conhecer o seu público, com certeza o planejamento de marketing digital tem muitas chances de dar errado. Isso porque esse conhecimento é fundamental para que a sua empresa possa direcionar as campanhas para as pessoas certas, nos lugares certos e no momento certo.

Além disso, quando conhecemos o público-alvo, é possível produzir peças publicitárias, conteúdo e realizar ações mais apropriadas para ele. Como consequência, é mais fácil atrair sua atenção.

Elabore um cronograma de ações

Agora que você estabeleceu um orçamento e já conhece o seu público-alvo, é hora de elaborar um cronograma para todas as ações que quer realizar. O ideal é que esse calendário seja mensal, para que todas as campanhas e ideias sejam executadas.

As peças das redes sociais, as ações de marketing de conteúdo e os disparos de e-mail marketing, por exemplo, precisam estar alinhados e definidos antes da veiculação, para que a sua empresa obtenha os resultados esperados.

É por isso que o cronograma é tão importante. Por meio dele, sua empresa terá o controle das ações que foram realizadas e, caso o retorno não tenha sido satisfatório, você poderá otimizá-las.

E aí, gostou do passo a passo para fazer um planejamento de marketing digital? Então, deixe seu comentário aqui no post ou baixe nosso E-book que está logo abaixo!

inbound marketing