07/06/2017 - 20:00
Trabalho em Equipe

Entenda a importância de um líder na gestão de equipes

Se engana quem acredita que somente a capacitação dos funcionários é suficiente para atingir o sucesso no competitivo mundo corporativo. O líder tem um papel fundamental na gestão de equipes e contribui, diretamente, para o desempenho do grupo.

Mesmo que cada um tenha sua maneira de gerir os colaboradores, esses profissionais apresentam características e valores semelhantes, como:

  • criatividade;
  • autoconfiança;
  • humildade;
  • flexibilidade.

Quer saber mais sobre a importância de um líder na gestão de equipes? Então confira o nosso post de hoje!

Alta produtividade

Baixos índices de produtividade são uma das maiores barreiras para o crescimento de uma organização. As ações para manter esse indicador dentro do ideal devem partir do gerente, que também tem a responsabilidade de acompanhar o progresso do seu time.

Os funcionários passam a ter melhores condições para a apresentação de bons resultados para a empresa por meio:

  • de um planejamento preciso;
  • de uma boa gestão de tempo;
  • de um treinamento adequado;
  • do engajamento dos funcionários;
  • da disponibilização dos recursos necessários,.

Dessa forma, cabe ao líder identificar as oportunidades dentro do seu setor e agir prontamente, tendo a busca pela melhoria contínua como base de suas ações e metas perante os demais colaboradores.

Desenvolvimento intelectual e técnico

Para uma empresa que deseja contar com uma equipe forte, é essencial que o gestor monte um grupo com características complementares.

A partir da definição do staff, o líder tem como responsabilidade contribuir para o crescimento dos profissionais — bem como fomentar uma competitividade positiva no ambiente de trabalho.

Além dos treinamentos e capacitações, o líder precisa ter a habilidade de aproveitar as melhores qualidades de cada um. Os feedbacks e avaliações de desempenho são muito utilizados para alcançar o desenvolvimento intelectual e técnico do time.

Complementando esse tópico, é interessante destacar o plano de carreira como outra ferramenta muito adotada na busca pela excelência da gestão.

Com a definição de estratégias de curto e longo prazos, o funcionário passa a ter um acompanhamento capaz de auxiliá-lo no alcance das qualificações necessárias para crescer na companhia e ser um profissional ainda melhor.

Retenção de talentos

A alta rotatividade está presente em todas as empresas que não possuem uma boa gestão de pessoas. Nesse aspecto, é fácil perceber como a liderança exercida sobre o grupo interfere diretamente na motivação e na satisfação dos colaboradores.

O líder que sabe desenvolver precisamente um plano de carreira motiva os funcionários, oferece um clima organizacional favorável ao crescimento e ao relacionamento interpessoal. Ele dificilmente perde seus talentos para a concorrência.

A relevância em diminuir a taxa de turnover se dá pela perda intelectual e financeira que a rotatividade causa. Além de perder um bom colaborador, a empresa ainda tem que arcar com gastos de:

  • demissão;
  • admissão;
  • contratação;
  • treinamento de futuros profissionais.

Metas definidas e tarefas bem direcionadas

Utilizando metas desafiantes e adotando a delegação de tarefas como forma de integrar a equipe, o líder tem papel significativo no rendimento do grupo e na formação dos funcionários, sobretudo quando o foco da empresa é se destacar no quesito gestão de pessoas.

Quando existe uma definição clara do papel de cada um dentro da empresa, o profissional trabalha focado em um objetivo e consegue conquistar o resultado esperado — sem perder tempo com tarefas alheias e pouco produtivas para seu cargo.

Os gestores que não exercem uma liderança em seu setor, optam por centralizar as atividades pelo fato de não confiarem nos liderados. O reflexo disso é um time dependente do superior e sem capacidade de tomar decisões. Sendo assim, é extremamente importante que um bom líder fique atento a essas questões.

Bom clima organizacional

É comum que existam conflitos dentro de um grupo, pois qualquer staff é formado por colaboradores que possuem ideias, objetivos, valores e crenças diferentes. Mais comum ainda é encontrar um gestor que não sabe conduzir esse tipo de problema.

A capacidade de gerenciar essas divergências impacta o clima organizacional e reflete nos resultados da companhia. Sem a atuação do líder, a empresa sofre com a alta rotatividade, desmotivação, problemas de relacionamento e absenteísmo.

Assim, um gestor que realiza pesquisas de clima e soluciona os conflitos consegue manter seu setor forte, unido rumo ao sucesso e com a cultura cooperativa.

Abordagem ao cliente

Certamente, uma metodologia de abordagem qualitativa com o cliente é requisito indispensável em qualquer empresa. Mas, como isso pode ser materializado nas habilidades de um líder que pretende ser referência na gestão de equipes?

Saber direcionar bem os clientes é algo intrínseco da personalidade de um bom gestor, e isso acaba apresentando reflexos nas habilidades de todo o time.

Partindo dessas ideias, os gestores que possuem boas técnicas de comunicação acabam transmitindo esse tipo de abordagem para o grupo — agregando valor para os clientes e para seu próprio staff.

Desenvolvimento de projetos

A grande diferença de negócios que possuem líderes é que os projetos podem ganhar um destaque diferenciado — tanto em termos de produtividade quanto de eficiência financeira. Nesse ponto, o papel do gestor é crucial.

Imagine, por exemplo, como seria elaborar estratégias para desenvolver um novo produto ou serviço sem um bom gestor? Sem sombra de dúvidas, estaríamos lidando com uma equipe confusa e sem um plano inicial bem definido.

Partindo dessa ideia, é válido que os líderes busquem uma formação contínua, sobretudo nos ramos de gerenciamento de pessoas e de projetos. Dessa forma, a empresa reduz custos em quaisquer tarefas que planejar, já que tudo pode será elaborado e reavaliado pelo olhar de um profissional qualificado.

Missão do negócio

Para entender melhor esse tópico, recorremos aos dados da pesquisa elaborada por professores da Nova School of Business and Economics, com o intuito de identificar a importância de um líder na gestão de equipes.

Os dados indicam que a boa liderança favorece os resultados das empresas — e grande parte disso ocorre quando o gestor é capaz de compartilhar uma missão na qual os empregados “têm o líder como exemplo”.

Partindo dessa premissa é fácil perceber como o papel de liderança corporativa é responsável pelo estabelecimento e cumprimento da missão que a empresa busca exercer no mercado.

Um exemplo clássico nesse sentido é o da rede de restaurantes Outback. No estabelecimento, cada líder é treinado com técnicas de motivação e planejamento de tarefas — o que fez a rede se tornar um dos principais destaques mundiais em termos de qualidade de serviços e produtos.

Excelência na gestão de equipes

Como destacamos durante o artigo, o líder possui uma importância imensa nos resultados de uma empresa, gerando diferencial competitivo. O mais importante é que a empresa saiba como fomentar esse tipo de característica, sempre motivando e dando suporte para seus profissionais.

Gostou de aprender um pouco mais sobre a importância de um líder na gestão de equipes? Então não se esqueça de compartilhar esse artigo nas redes sociais e mostrar que você está ligado nesse tema!


Lauro Oliveira 01/04/2017 - 09:59

Colaboradores distintos com o mesmo objetivo e bem liderados podem dar a flexibilidade e as respostas necessárias no contexto atual.


Nome completo

E-mail

Digite sua mensagem aqui